O difícil desapego

Sempre me considerei uma pessoa totalmente desapegada às coisas materiais (às emoções, admito, sou apegada até demais). Nunca acumulei muita coisa e sempre sobrou espaço nos armários. Por isso, à primeira vista, parecia fácil fácil me desfazer de quase tudo o que tenho, colocar a mochila nas costas e partir mundão afora. Há. Comecei fazendo…

Um sonho e uma ideia na cabeça

Segunda-feira, 12 de setembro de 2016, 9 horas da manhã. Eu deveria estar escrevendo minha dissertação. Mas deveria talvez seja o verbo que mais tenho conjugado nos últimos meses. Acabo meu café, leio uma crônica sobre relacionamentos, me acomodo com o notebook no colo, com o firme propósito de dissertar. Mas há algo inquieto em…